terça-feira, 29 de novembro de 2011

A um ano atrás ...


A um ano atrás eu estava vivendo a pior fase da minha vida, o Davi estava internado com pneumonia aos 5 meses. Ver meu filho todo furado, tomando medicação não foi fácil pra mim, a parte boa era que se não fossem os furos das agulhas e os exames, ninguém dizia que ele estava doente, chegou até a engordar mesmo com pneumonia, continuava alegre vendo os desenhos dele e tudo mais como uma criança saudável. Mas pra qualquer mãe um filho parecer saudável não é o suficiente, ele tem que ser saudável.
Então a um ano atrás a minha vida e a de parte da minha família começou a mudar, a minha mãe revezava comigo no hospital, era a única que eu deixava meu filho tranquilamente, então uma noite eu dormia lá e ela passava o dia e vice-versa, o Pai ia só nos hr. de visita por causa do trabalho, sim não fiquem pasmos mas não dispensavam meu marido para  ficar com o filho e ainda reclamavam dele se atrasar ao trabalho por ter ido visitá-lo ( dá pra entender desde quando  vi o desrespeito com o ser humano onde trabalho?!)
Me lembro como se fosse ontem quando o médico entrou no meu quarto e disse “A mancha não regride mas ele está ótimo, brincando e comendo bem por isso vou pedir uma ultrasom pra ver se é algo mais sério”! e saiu andando como se tivesse apenas me dito “ Bom dia”, meu mundo tava desabando naquela hora, afinal o que poderia ser essa coisa mais séria?! Liguei pra minha mãe sem ao menos poder chorar por que eu não me permitia chorar perto dele, jamais chorei perto dele por mais dor que sentisse ele não precisa sofrer mais do que já tava.

 Aquelas palavras mal colocadas do médico arrasaram meu coração, mas também me trouxeram um milagre, meu pai estava com muito medo do que o Davi pudesse ter e minha mãe disse a ele “ Você acredita em Deus? Então reza!!!!”, nesse dia meu pai fez a promessa não beber mais pra que o Davi se recuperasse, em 25 anos da minha vida eu nunca pensei sinceramente que isso fosse possível, mas foi.  A ultrasom não acusou nada, e dois dias depois o Davi estava em casa ( na casa da minha mãe), o pediatra dele disse que teríamos que repetir o raio-x e se a mancha não diminuísse teríamos que fazer uma tomografia nele, mas com a graça de Deus 1 semana depois a mancha havia sumido. E minha vida mudado.
Assim que o Davi teve alta em 02/12/2010 eu tive que voltar a trabalhar mesmo ele ainda estando doente, eu achei que fosse perder o emprego afinal fiquei longe na licença maternidade  e 1 mês depois que tinha voltado de licença fiquei mais 5 dias fora no hospital com o Davi. Então a minha mãe que já ia sair do serviço no fim do mês adiantou a saída e resolveu ficar com o Davi, essa decisão foi difícil pra mim, pois minha mãe já tinha passado pela síndrome do pânico e eu tinha medo disso voltar por ela ficar trancada em casa, mas foi a decisão dela e hoje sei que foi a melhor que ela podia ter tomado, inclusive pela saúde mental dela. E devido a esses dias de recuperação o Davi não quis mais voltar pra minha casa, e eu fiquei mais de um mês pagando aluguel só pra guardar móveis por que eu dormia na minha mãe todos os dias.
Voltamos a morar com a minha mãe e o meu pai por conta disso, mas dessa vez não seria tão ruim, meu pai já não tava mais fazendo os escândalos que fazia quando bebia, nem estava mais agressivo, sabe eu e ele discutimos a vida toda, eu tenho cara de calma  mas não sou nenhum pouco, só não perco a educação antes que percam comigo.
A um ano minha vida virou de cabeça pra baixo, mas está muito melhor do que o esperado, estamos vivendo todos juntos, meio apertados hauahuah  mas um pouco mais em paz, a minha mãe continua com o Davi, inclusive ele dorme no quarto dela ( aquele traidor) ahuahauhau, meu pai manteve a sua promessa, o que não significa que nós paramos de brigar, mas que as brigas agora são mais justas, de duas pessoas sóbrias.
Se alguém me dissesse que eu iria passar por tudo que passei com o Davi em 02 internações que ele teve e mais a bronquiolite, eu diria que eu não seria capaz de suportar nada disso, muito menos de abrir mão da minha casa por qualquer motivo, mas essa é a questão de ser mãe, nós suportamos tudo quando é por eles, até mudar de vida uma vez após a outra até que tudo se encaixe pra eles. Espero sinceramente que essa delicada paz se estabeleça de vez, e que meu pai mantenha a sua palavra, que todos consigamos viver bem em prol do Davi, pois ele é o nosso Grande Amor e a 1 ano atrás todos provamos isso.
bjusssssssssssssssss

3 comentários:

  1. Viviane (Comprinhas do Caio)29 de novembro de 2011 11:01

    Aii amigaa chorei agora.. como Deus eh bom na vida da gente né.. Temos q agradecer todos os dias por nossos filhos e familia.. bjoo queridaa

    ResponderExcluir
  2. Que bom que tudo melhorou amiga...Vai ver que tudo vai continuar na paz...
    Voce passou com um filho o que eu passei com meu irmao...mas meu irmao teve quase morrendo pois ninguem descubria o que ele tinha :/

    Beijinhoo

    ResponderExcluir
  3. Momentos dificeis tem que acontecer para mudar algo...
    Imagino como vc tenha ficado nessas internações, mas que bom que seu pai parou de beber e que o pequeno se recuperou muito bem e sem nenhuma sequela...
    Deus é tudo nessa hora...
    Bjs

    ResponderExcluir

Seu Comentário é Sempre Bem-vindo. Comenta vai.